O farmacêutico esteta Dr. Gilson Rabello, realizou um estudo sobre a inclusão do Farmacêutico na Saúde Estética. A pesquisa foi feita como trabalho de conclusão de curso para o Nepuga (Núcleo de Estudos Dra. Ana Carolina Puga) da turma 5, de Belo Horizonte.

O objetivo do trabalho foi mostrar o novo mercado em que o farmacêutico pode se inserir, bem como analisar suas oportunidades e desafios. A discussão apontou para um mercado que pode ainda crescer e melhorar e que, apesar dos desafios, tem a possibilidade de se estabilizar com viabilidade, obedecendo princípios éticos e de segurança.

De acordo com Rabello, o segmento de estética vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil e no mundo: de um lado, surgem a cada dia novas tecnologias e procedimentos para aperfeiçoar a aparência da população e, de outro, há todo um regulamento sobre quem está e quem não está habilitado a utilizar tais técnicas para tratar pacientes.

Com esses avanços tecnológicos e discussões sobre especializações, o farmacêutico, a partir de novas resoluções legais do Conselho Federal de Farmácia, pôde ampliar suas oportunidades e agora, desde que esteja devidamente especializado, pode atuar no segmento.

Saiba mais: https://farmaciaestetica.com.br/pesquisa-farmacia-estetica/#acessar-o-conteudo

Fonte: Portal da Farmácia Estética

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here