VACINAR É PROTEGER

Com uma estratégia de enfrentamento da epidemia, iniciada em dezembro de 2013, que se tornou referência internacional, o Ceará foi declarado livre do sarampo em 2016, após o fim da transmissão do vírus, anunciado em 24 de setembro de 2015. O Ceará continua livre do sarampo, mas a ameaça a essa condição se aproxima com o recrudescimento da doença no mundo e o seu avanço no estado de Roraima, com 40 casos confirmados, e no Amazonas, quatro casos em Manaus. “Não podemos permitir que o sarampo volte ao Ceará”, convoca a coordenadora estadual de imunizações, Ana Vilma Leite Braga. “Vamos vacinar e manter uma vigilância ativa e oportuna, detectando casos suspeitos o mais precocemente possível”, recomenda.

As vacinas de rotina estão disponíveis em todos os municípios e permitem a prevenção, o controle, a eliminação e a erradicação das doenças imunopreveníveis. A população deve permanecer alerta para a atualização do cartão de vacinação. A vacina Tríplice Viral protege contra o sarampo, caxumba e rubéola e é indicada para vacinação da população a partir dos 12 meses até 49 anos de idade. A experiência do Ceará no enfrentamento da epidemia de sarampo entre 2013 e 2015 valeu à Secretaria da Saúde do Estado do Ceará o convite do Ministério da Saúde para o apoio às ações de prevenção e controle da doença em Roraima https://bit.ly/2JEDWHe

Fonte: Secretaria da Saúde do Estado do Ceará

%d blogueiros gostam disto: